Crítica de Filme: Cidades de Papel

Eu assisti ontem, dia 09/07, Cidades de Papel, o filme tão aguardado por mim e por milhares de pessoas por todo o planeta. Confesso que fui ao cinema achando que estava criando muitas expectativas e que iria me decepcionar, mas estava enganada. Diferente de muitos filmes que são baseados em livros, este foi um dos únicos que, por mais que eu prefira o livro #fato, eu amei o filme.


"Sou uma grande adepta do uso aleatório de maiúsculas. As regras de letra maiúscula são muito injustas com as palavras que ficam no meio." 


O filme tinha tudo para ser mais um clichê, mas não! Toda a mistura de comédia com romance mais as aventuras e o mistério por causa do desaparecimento de Margo abrem um espaço no nosso coração, para o filme. 


"Isso sempre me pareceu tão ridículo, que as pessoas pudessem querer ficar com alguém só por causa da beleza. É como escolher o cereal de manhã pela cor, e não pelo sabor."


A única coisa comum entre Cidades de Papel e A Culpa É Das Estrelas são alguns atores e o autor, pois os dois se direcionam para lados distintos, sem contar que a protagonista, diferente de ACEDE, aparece em pouquíssimas cenas, mas, mesmo assim, Cara Delevigne mostrou a ótima atriz que ela é em todas elas. 


"Todos os momentos da nossa vida são vividos no futuro: você frequenta a escola para entrar na faculdade para arrumar um bom emprego para comprar uma casa legal e mandar os filhos para a faculdade para que eles consigam arrumar um bom emprego para comprar uma casa legal e mandar os filhos para a faculdade."


Se você quer saber se o filme vale a pena, a resposta é: Sim, mesmo eu achando que algumas partes foram meio monótonas. Os atores conquistam o coração de todos e nos deixam com muita vontade de fazer parte da história, a trilha sonora também não é decepcionante, e, quando acaba, você fica com o gostinho de "quero mais" na boca.


"Todas aquelas pessoas de papel vivendo suas vidas em casas de papel, queimando o futuro para se manterem aquecidas. Todas as crianças de papel bebendo a cerveja que algum vagabundo comprou para elas na loja de papel da esquina. Todos idiotizados com a obsessão por possuir coisas. Todas as coisas finas e frágeis como papel."




Espero que tenham gostado xoxo bella

2 comments:

  1. Eike bom ler isso! Minhas expectativas para o filme também estão lá em cima,e se vc não se decepcionou, mt provável que eu também não hehe
    Tô ansiosa pra ver a Cara atuando <3
    Beijoxx
    http://www.pequenaverissimo.com

    ReplyDelete
  2. Fiquei um pouco decepcionada por ele não ter encontrado ela, porém gostei bastante do filme.
    Beijos
    https://santachatice.wordpress.com/

    ReplyDelete

Copyright Isabella Zogheib. Powered by Blogger.